Home Angels Manaus Adrianópolisnewsletter

  • Home Angels
  • Home Angels
  • Home Angels
Encontre um Cuidador

ESTÁ GRÁVIDA?!.. TIRE SUAS DÚVIDAS

 

O que é

A gravidez é o estado de desenvolvimento de um embrião ou feto dentro do corpo feminino. Para que uma mulher engravide, é necessário primeiro que ocorra a fecundação, ou seja, o encontro bem sucedido entre espermatozoide e óvulo e a união dos cromossomos, criando uma célula chamada zigoto. Apenas quando o zigoto – após divisões sucessivas – alcança o endométrio (o revestimento interno do útero) é que ocorre a gravidez.

Implantado no útero, o zigoto passa a se chamar embrião, começando a produzir gonadotrofina coriônica humana (hCG) – o “hormônio da gravidez”, responsável por impedir a destruição do revestimento uterino que levaria ao aborto. É o começo de uma longa etapa, marcada por muitas mudanças no corpo da gestante e do pequeno ser que está dentro dela.

Uma gravidez normal dura em média 40 semanas. No primeiro trimestre, os seios da mulher ficam maiores e mais sensíveis. Ela fica mais cansada, sente mais sono e urina com mais frequência. Placenta e saco amniótico se formam nas primeiras oito semanas, respectivamente nutrindo o embrião com sangue materno por meio do cordão umbilical e evitando impactos perigosos ao desenvolvimento do bebê. No fim do primeiro mês, todos os órgãos já estão formados. No fim do segundo mês, com ouvidos, olhos, genitais, dedos das mãos e dos pés formados, o embrião começa a se mexer.

No segundo trimestre, o futuro bebê é chamado de feto. Tem aproximadamente 10 centímetros e 250 gramas, apresentando organização dos órgãos internos. O organismo se adapta à nova condição, e os níveis de hCG diminuem, causando menos cansaço e enjoos. É a fase em que o bebê começa a crescer, chutar a barriga da mãe, chupar o dedo e abrir os olhos. No mesmo período as cartilagens são substituídas por ossos.

O feto está com cerca de 30 centímetros e 1.300 gramas no começo do terceiro trimestre. A partir deste ponto o feto cresce rapidamente, pois há depósitos de gordura sob a pele, e os sistemas devem se desenvolver completamente. No último mês de gravidez, o feto, com aproximadamente 50 centímetros e 3,5 quilos, se prepara para o nascimento: vira de cabeça para baixo e se encaixa na parte inferior da pelve. O parto encerra a gravidez.

Tipos

gravidez gemelar é a condição em que a gestante carrega dois ou mais fetos simultaneamente. As crianças que dividem a barriga materna são chamadas de gêmeos. Gêmeos bivitelineos são formados a partir de dois óvulos fecundados que se desenvolvem na maioria das vezes em placentas distintas. Têm características físicas diferentes e podem ser de sexos diferentes.

A gravidez de gêmeos idênticos acontece quando um óvulo é fecundado e se divide nos primeiros dias após a fecundação, geralmente dividindo a mesma placenta. Gêmeos xifópagos (siameses) são formados a partir de um mesmo zigoto que não se divide por completo ou embriões que se “colam” nos primeiros estágios da gravidez.

Quando um óvulo fecundado é implantado fora do útero, trata-se de uma gravidez ectópica. Geralmente estabelecido na trompa uterina, podendo também estar localizado no colo do útero ou no ovário, o zigoto é incapaz de se desenvolver, pois não há espaço suficiente para crescer. É uma condição perigosa que obriga médicos a remover o embrião.

gravidez psicológica, ou fantasma, conhecida pelos médicos como pseudogestação, é uma condição psicológica e biológica manifestada pelo aumento do volume do abdome e outros sintomas de gravidez, como enjoo, sem que tenha ocorrido a fecundação ou a gestação propriamente dita. É uma gravidez falsa, que pode ser detectada precocemente pela ausência de hCG.

Curiosidades

A duração da gravidez varia de acordo com as espécies. Em geral, animais maiores têm gestações mais longas, já que ocorrem mais divisões celulares. O tempo de gestação nos elefantes, por exemplo, pode chegar a 24 meses, e o filhote pode nascer com quase 100 quilos. O menor tempo de gestação fica por conta dos musaranhos, cujos filhotes nascem entre 18 e 28 dias após a fecundação pesando pouco mais de dois gramas e sendo menores do que uma abelha.

Na gestação humana, o feto já começa a perceber os sons externos desde a 20ª semana. O conhecimento da experiência auditiva no meio intrauterino sugere que haja estimulação acústica, pois o bebê já é capaz de ouvir a mãe – incrementando a futura relação entre os dois, a habilidade linguística e o exercício da memória.

Além disso, muitos estudos indicam que a música é capaz de fazer com que o bebê se sinta mais calmo. Sons agudos chegam mais fortes aos ouvidos do feto, devido a vibrações que provocam no líquido amniótico. Dentro da barriga, os fetos são capazes também de diferenciar vozes, distinguir sons, intensidade e altura, sons familiares ou não e até mesmo a direção do som.

 

Postado por :

 

ESTÁ GRÁVIDA?!.. TIRE SUAS DÚVIDAS

 

O que é

A gravidez é o estado de desenvolvimento de um embrião ou feto dentro do corpo feminino. Para que uma mulher engravide, é necessário primeiro que ocorra a fecundação, ou seja, o encontro bem sucedido entre espermatozoide e óvulo e a união dos cromossomos, criando uma célula chamada zigoto. Apenas quando o zigoto – após divisões sucessivas – alcança o endométrio (o revestimento interno do útero) é que ocorre a gravidez.

Implantado no útero, o zigoto passa a se chamar embrião, começando a produzir gonadotrofina coriônica humana (hCG) – o “hormônio da gravidez”, responsável por impedir a destruição do revestimento uterino que levaria ao aborto. É o começo de uma longa etapa, marcada por muitas mudanças no corpo da gestante e do pequeno ser que está dentro dela.

Uma gravidez normal dura em média 40 semanas. No primeiro trimestre, os seios da mulher ficam maiores e mais sensíveis. Ela fica mais cansada, sente mais sono e urina com mais frequência. Placenta e saco amniótico se formam nas primeiras oito semanas, respectivamente nutrindo o embrião com sangue materno por meio do cordão umbilical e evitando impactos perigosos ao desenvolvimento do bebê. No fim do primeiro mês, todos os órgãos já estão formados. No fim do segundo mês, com ouvidos, olhos, genitais, dedos das mãos e dos pés formados, o embrião começa a se mexer.

No segundo trimestre, o futuro bebê é chamado de feto. Tem aproximadamente 10 centímetros e 250 gramas, apresentando organização dos órgãos internos. O organismo se adapta à nova condição, e os níveis de hCG diminuem, causando menos cansaço e enjoos. É a fase em que o bebê começa a crescer, chutar a barriga da mãe, chupar o dedo e abrir os olhos. No mesmo período as cartilagens são substituídas por ossos.

O feto está com cerca de 30 centímetros e 1.300 gramas no começo do terceiro trimestre. A partir deste ponto o feto cresce rapidamente, pois há depósitos de gordura sob a pele, e os sistemas devem se desenvolver completamente. No último mês de gravidez, o feto, com aproximadamente 50 centímetros e 3,5 quilos, se prepara para o nascimento: vira de cabeça para baixo e se encaixa na parte inferior da pelve. O parto encerra a gravidez.

Tipos

gravidez gemelar é a condição em que a gestante carrega dois ou mais fetos simultaneamente. As crianças que dividem a barriga materna são chamadas de gêmeos. Gêmeos bivitelineos são formados a partir de dois óvulos fecundados que se desenvolvem na maioria das vezes em placentas distintas. Têm características físicas diferentes e podem ser de sexos diferentes.

A gravidez de gêmeos idênticos acontece quando um óvulo é fecundado e se divide nos primeiros dias após a fecundação, geralmente dividindo a mesma placenta. Gêmeos xifópagos (siameses) são formados a partir de um mesmo zigoto que não se divide por completo ou embriões que se “colam” nos primeiros estágios da gravidez.

Quando um óvulo fecundado é implantado fora do útero, trata-se de uma gravidez ectópica. Geralmente estabelecido na trompa uterina, podendo também estar localizado no colo do útero ou no ovário, o zigoto é incapaz de se desenvolver, pois não há espaço suficiente para crescer. É uma condição perigosa que obriga médicos a remover o embrião.

gravidez psicológica, ou fantasma, conhecida pelos médicos como pseudogestação, é uma condição psicológica e biológica manifestada pelo aumento do volume do abdome e outros sintomas de gravidez, como enjoo, sem que tenha ocorrido a fecundação ou a gestação propriamente dita. É uma gravidez falsa, que pode ser detectada precocemente pela ausência de hCG.

Curiosidades

A duração da gravidez varia de acordo com as espécies. Em geral, animais maiores têm gestações mais longas, já que ocorrem mais divisões celulares. O tempo de gestação nos elefantes, por exemplo, pode chegar a 24 meses, e o filhote pode nascer com quase 100 quilos. O menor tempo de gestação fica por conta dos musaranhos, cujos filhotes nascem entre 18 e 28 dias após a fecundação pesando pouco mais de dois gramas e sendo menores do que uma abelha.

Na gestação humana, o feto já começa a perceber os sons externos desde a 20ª semana. O conhecimento da experiência auditiva no meio intrauterino sugere que haja estimulação acústica, pois o bebê já é capaz de ouvir a mãe – incrementando a futura relação entre os dois, a habilidade linguística e o exercício da memória.

Além disso, muitos estudos indicam que a música é capaz de fazer com que o bebê se sinta mais calmo. Sons agudos chegam mais fortes aos ouvidos do feto, devido a vibrações que provocam no líquido amniótico. Dentro da barriga, os fetos são capazes também de diferenciar vozes, distinguir sons, intensidade e altura, sons familiares ou não e até mesmo a direção do som.

 

Postado por :

 

AUTISMO

 Autismo é um transtorno global do desenvolvimento marcado por três características fundamentais:

* Inabilidade para interagir socialmente;

* Dificuldade no domínio da linguagem para comunicar-se ou lidar com jogos simbólicos;

* Padrão de comportamento restritivo e repetitivo.

O grau de comprometimento é de intensidade variável: vai desde quadros mais leves, como a síndrome de Asperger (na qual não há comprometimento da fala e da inteligência), até formas graves em que o paciente se mostra incapaz de manter qualquer tipo de contato interpessoal e é portador de comportamento agressivo e retardo mental.

Os estudos iniciais consideravam o transtorno resultado de dinâmica familiar problemática e de condições de ordem psicológica alteradas, hipótese que se mostrou improcedente. A tendência atual é admitir a existência de múltiplas causas para o autismo, entre eles, fatores genéticos e biológicos.

Sintomas

O autismo acomete pessoas de todas as classes sociais e etnias, mais os meninos do que as meninas. Os sintomas podem aparecer nos primeiros meses de vida, mas dificilmente são identificados precocemente. O mais comum é os sinais ficarem evidentes antes de a criança completar três anos. De acordo com o quadro clínico, eles podem ser divididos em 3 grupos:

1) ausência completa de qualquer contato interpessoal, incapacidade de aprender a falar, incidência de movimentos estereotipados e repetitivos, deficiência mental;

2) o portador é voltado para si mesmo, não estabelece contato visual com as pessoas nem com o ambiente; consegue falar, mas não usa a fala como ferramenta de comunicação (chega a repetir frases inteiras fora do contexto) e tem comprometimento da compreensão;

3) domínio da linguagem, inteligência normal ou até superior, menor dificuldade de interação social que permite aos portadores levar vida próxima do normal.

Na adolescência e vida adulta, as manifestações do autismo dependem de como as pessoas conseguiram aprender as regras sociais e desenvolver comportamentos que favoreceram sua adaptação e auto-suficiência.

Diagnóstico

O diagnóstico é essencialmente clínico. Leva em conta o comprometimento e o histórico do paciente e norteia-se pelos critérios estabelecidos por DSM–IV (Manual de Diagnóstico e Estatística da Sociedade Norte-Americana de Psiquiatria) e pelo CID-10 (Classificação Internacional de Doenças da OMS).

Tratamento

Até o momento, autismo é um distúrbio crônico, mas que conta com esquemas de tratamento que devem ser introduzidos tão logo seja feito o diagnóstico e aplicados por equipe multidisciplinar.

Não existe tratamento padrão que possa ser utilizado. Cada paciente exige acompanhamento individual, de acordo com suas necessidades e deficiências. Alguns podem beneficiar-se com o uso de medicamentos, especialmente quando existem co-morbidades associadas.

Recomendações

* Ter em casa uma pessoa com formas graves de autismo pode representar um fator de desequilíbrio para toda a família. Por isso, todos os envolvidos precisam de atendimento e orientação especializados;

* É fundamental descobrir um meio ou técnica, não importam quais, que possibilitem estabelecer algum tipo de comunicação com o autista;

* Autistas têm dificuldade de lidar com mudanças, por menores que sejam; por isso é importante manter o seu mundo organizado e dentro da rotina;

* Apesar de a tendência atual ser a inclusão de alunos com deficiência em escolas regulares, as limitações que o distúrbio provoca devem ser respeitadas. Há casos em que o melhor é procurar uma instituição que ofereça atendimento mais individualizado;

* Autistas de bom rendimento podem apresentar desempenho em determinadas áreas do conhecimento com características de genialidade.

Postado por : DR. DRAUZIO VARELA

 

Inscrições Abertas para curso de CUIDADOR DE idosos

Pesquisas recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) destacam que em 2050 a população de idosos será de 63 milhões de pessoas. Em 1980 eram 10 idosos para cada 100 jovens, e em 2050 serão 172 idosos para cada 100 jovens, porque a esperança de vida ao nascer saiu de 43,3 anos, na década de 1950, para 72,5 anos em 2007, segundo o IBGE.

E este ano a Fundação Dr Thomas (FDT) em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), o Ministério da Saúde, e a Escola de Serviço Público Municipal,  estará disponibilizando 200 vagas para os interessados em fazer o Curso de Cuidador de Idoso. Sendo 100 vagas disponibilizadas neste primeiro semestre e mais 100 no próximo. Ano passado foram três turmas formadas e cerca de 300 profissionais capacitados, este ano serão duas turmas,  por conta da carga horária que antes era de 130h e este ano passa a ser 300h . A diretora presidente da FDT Martha Cruz, explica que essa mudança surgiu pela preocupação em priorizar a melhoria da qualidade técnica. ‘’ O curso de cuidador de idoso tem ganhado cada vez mais espaço no Brasil, com o aumento da população da terceira idade, esses profissionais estão cada vez mais requisitados. No entanto, para exercer esta função é preciso se profissionalizar’’.

A gerente em exercício do Núcleo de Ensino e Pesquisa sobre Envelhecimento em Manaus (NEPEM), Valtimar Carneiro, explica que a procura pelo curso  tem crescido por conta do aumento da profissão no mercado de trabalho. ‘’A procura por profissionais qualificados no curso de cuidador cresce gradativamente no mercado de trabalho, por conta do número de idosos que está aumentando no Brasil e segundo o Ministério da Saúde existem hoje aproximadamente 3,8 milhões de idosos com algum grau de dependência no país, logo tanto nos hospitais, quanto em clínicas e até mesmo nos domicílios as pessoas buscam por profissionais que tenham o curso, ou seja. Que sejam qualificados’’.

As inscrições para o curso na FDT começam na segunda-feira (17) e seguem até dia 21. O candidato deve ter mais de 18 anos e ensino médio completo.  A entrega dos documentos deve ser feita de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na recepção da FDT, localizada na Rua Doutor Thomas, Nossa Senhora das Graças, zona centro-sul de Manaus, mediante apresentação dos documentos: RG, CPF , comprovante de conclusão de Ensino Médio  , comprovante de residência, todos originais e uma taxa de inscrição de R$ 30.

A abertura do curso será dia 17 de março no auditório do Parque Municipal do Idoso (PMI), no período da manhã e a partir do dia 18 ás aulas serão ministradas no auditório da Escola de Serviço Público que fica localizada na Avenida Professor Nilton Lins, nº3239 ,bloco D, complexo da Faculdade Nilton Lins.

As aulas serão ministradas por profissionais da FDT, Semsa e outros. Entre os conteúdos programáticos estão primeiros-socorros, nutrição, higiene pessoal, prevenção de quedas e acidentes domésticos, acompanhamentos a visitas médicas e demais atividades que compõem o universo do idoso.

O objetivo do ‘Cuidadoso’ é formar profissionais que vão atuar no trato diário do idoso, promovendo a melhoria da qualidade de vida e o bem-estar da pessoa assistida.

Após receberem os certificados, os contatos dos alunos são incluídos no banco de dados da FDT.

 

Texto e foto : Nayanne Silva

Assessoria de Comunicação – FDT (8842-2990)

Postado por : FDT

 

CRESCIMENTO INFANTIL, A ALTURA DE SEU FILHO É COMPATÍVEL COM SUA IDADE?

 

1) Quanto que criança deve crescer no ano?
O correto é crescer mais de 4 cm por ano. Na puberdade, esse crescimento pode aumentar para 12 ou 13 cm por ano. É preocupante quando o crescimento está abaixo dos 4 cm, ou menos de 6 cm, na fase da puberdade
Quanto mais cedo os pais ou responsáveis descobrirem que a criança não está com a estatura média dos amiguinhos da mesma idade, será mais fácil para evitar o nanismo.

A doença caracteriza-se pela baixa estatura e pelo pouco desenvolvimento dos ossos e cartilagens, e manifesta-se, principalmente a partir dos 2 anos de idade, impedindo o crescimento e desenvolvimento saudável da pessoa durante a adolescência (período em que o crescimento sofre uma aceleração), produzindo adultos com estatura fora do padrão médio da população brasileira.

Isso porque, até os dois anos, o GH (growth hormone), ou o chamado hormônio do crescimento não estimula de fato o crescimento. Nessa fase da vida, são mais importantes a atuação da insulina, do fator nutricional, entre outros. A partir dos dois anos, quando o paciente tem deficiência de GH, os sintomas começam a se manifestar.

2) Quais são as origens da deficiência de GH?
A deficiência de GH possui várias origens, as mais comuns são os traumas durante o parto. No momento do nascimento, se o bebê está pélvico (com a cabeça voltada para dentro, de modo a sair por último do útero), no momento em que o médico puxa, pode haver uma ruptura da haste hipofisária, uma estrutura que liga a hipófise (glândula que produz o GH).

Nesses casos, pode haver deficiência de produção do hormônio do crescimento. No entanto, a médica salienta o fato de a maioria dos casos ser idiopático, ou seja, não é possível saber ao certo a origem da deficiência.
Outras causas prováveis: um tumor na região do hipotálamo, ou da hipófise, na maioria dos casos benigno, mas que se comportam como se fossem malignos, pois crescem muito, comprimindo as estruturas circunvizinhas. Nesses casos, é indicada uma cirurgia, ou até mesmo, radioterapia. Isso leva a várias alterações hormonais, pois a hipófise não é responsável apenas pela produção do GH, mas de muitos outros hormônios.

O GH atua diretamente nas cartilagens, por meio da somatomedina C, ou IGF, que atua promovendo a profileração das células para que haja o crescimento dos ossos longos. Além do GH, outras substâncias atuam conjuntamente no processo de crescimento como os hormônios sexuais, insulina e o fator nutricional.

3)Quando levar a criança ao especialista?
Normalmente, o que chama a atenção para os pais que têm vários filhos, é quando o mais novo começa a se aproximar muito em termos de altura, do mais velho. O menino ou a menina deixa de perder roupas e sapatos, na escola, torna-se o mais baixinho da turma. Esses são índices de importantes que devem estimular os pais a procurar um médico endocrinologista.

O melhor a fazer é procurar um profissional de endocrinologia. Outros índices são: testa muito proeminente, nariz em cela (muito curvo), acúmulo de grande quantidade de gordura na região da barriga. São índices, chamados também de estigmas, que sugerem alguma deficiência na produção do hormônio do crescimento.
Toda população tem uma estatura média, que é considerada padrão. A preocupação deve surgir quando a pessoa está abaixo dessa média, o que é chamado de desvio padrão.

O endocrinologista só começará a investigar se a pessoa estiver com cerca de - 2,5 de desvio padrão.Às vezes é possível encontrar pessoas que estão um pouco abaixo da estatura média, mas o fato pode ser constitucional: os pais podem ser baixos, ou seja, atuam as características genéticas.

4) A puberdade é a época do chamado “estirão”?
Durante a adolescência a taxa de crescimento se eleva, pois o GH atua em conjunto com os hormônios sexuais, que começam a ser liberados. Algumas pessoas demoram mais a entrar na puberdade do que as outras. Tem gente que começa a desenvolver os caracteres sexuais com 7 ou 8 anos (mamas, desenvolvimento dos testículos, pêlos pelo corpo e barba). 

Quando esse desenvolvimento dos caracteres sexuais começa muito tarde, a pessoa também demora a crescer. Há casos ainda, que a causa do não crescimento é originário de um trauma psicológico, motivo pelo qual o endocrinologista encaminhará o adolescente para um tratamento concomitante com psicoterapeuta ou psiquiatra.

5)Não há crescimento na fase adulta?
A pessoa cresce, em geral, até fechar a cartilagem do osso, o que acontece por volta dos 18 anos. Mas, há variações, em função principalmente, do começo precoce ou tardio da puberdade.
Depois que as cartilagens dos ossos longos se fecham, não há mais chances de crescer. Não adianta um adulto tomar o hormônio do crescimento, pois ele causará apenas prejuízo.

Além de não fazer crescer, ele pode estimular o aparecimento de tumores, e produzir a acromegalia, - doença caracterizada pelo crescimento exagerado do nariz, queixo e orelhas. Se a produção do hormônio do crescimento é exagerada durante a adolescência, pode produzir o gigantismo, quando a pessoa cresce mais do que deveria.
Há ainda casos em que a pessoa produz o GH, mas o organismo não absorve, pois tem uma resistência contra ele, produzindo a doença denominada Síndrome de Laron.

6) Qual é a atuação do endocrinologista?
O profissional, em primeiro lugar, atuará investigando as causas da doença através de exames da função da tireóide, da função renal, gasometria venosa, hemograma para avaliar os níveis de sódio e potássio, avaliação da idade óssea (que pode estar abaixo da idade da pessoa). Caso esses exames apontem uma deficiência no crescimento, o endocrinologista tratará através da reposição do GH. São aplicações subcutâneas diárias, até a fase da puberdade.

7) Quando é indicado a administração de hormônio ou qualquer outra substãncia?
Tomar hormônio ou qualquer substância, só com orientação médica.
O uso de aminoácidos e creatina na adolescência não acelera o crescimento, apenas pode produzir um ganho de massa muscular, mas também, não causa nenhum mal, desde que o uso seja feito com supervisão médica.
Já os chamados anabolizantes hormonais, não podem ser usados, pois produzem efeitos colaterais como cirrose hepática e atrofia nos testículos. Além disso, podem fazer subir a pressão arterial, produzir edemas ou ainda facilitar o aparecimento de tumores.

 

 
Autor
 
Dra. Helena Attroch Machado
 
Médica Endocrinologista do Hospital e Maternidade São Camilo

Postado por : HOME ANGELS MANAUS

 

CRESCIMENTO INFANTIL, A ALTURA DE SEU FILHO É COMPATÍVEL COM SUA IDADE?

 1) Quanto que criança deve crescer no ano?
O correto é crescer mais de 4 cm por ano. Na puberdade, esse crescimento pode aumentar para 12 ou 13 cm por ano. É preocupante quando o crescimento está abaixo dos 4 cm, ou menos de 6 cm, na fase da puberdade
Quanto mais cedo os pais ou responsáveis descobrirem que a criança não está com a estatura média dos amiguinhos da mesma idade, será mais fácil para evitar o nanismo.

A doença caracteriza-se pela baixa estatura e pelo pouco desenvolvimento dos ossos e cartilagens, e manifesta-se, principalmente a partir dos 2 anos de idade, impedindo o crescimento e desenvolvimento saudável da pessoa durante a adolescência (período em que o crescimento sofre uma aceleração), produzindo adultos com estatura fora do padrão médio da população brasileira.

Isso porque, até os dois anos, o GH (growth hormone), ou o chamado hormônio do crescimento não estimula de fato o crescimento. Nessa fase da vida, são mais importantes a atuação da insulina, do fator nutricional, entre outros. A partir dos dois anos, quando o paciente tem deficiência de GH, os sintomas começam a se manifestar.

2) Quais são as origens da deficiência de GH?
A deficiência de GH possui várias origens, as mais comuns são os traumas durante o parto. No momento do nascimento, se o bebê está pélvico (com a cabeça voltada para dentro, de modo a sair por último do útero), no momento em que o médico puxa, pode haver uma ruptura da haste hipofisária, uma estrutura que liga a hipófise (glândula que produz o GH).

Nesses casos, pode haver deficiência de produção do hormônio do crescimento. No entanto, a médica salienta o fato de a maioria dos casos ser idiopático, ou seja, não é possível saber ao certo a origem da deficiência.
Outras causas prováveis: um tumor na região do hipotálamo, ou da hipófise, na maioria dos casos benigno, mas que se comportam como se fossem malignos, pois crescem muito, comprimindo as estruturas circunvizinhas. Nesses casos, é indicada uma cirurgia, ou até mesmo, radioterapia. Isso leva a várias alterações hormonais, pois a hipófise não é responsável apenas pela produção do GH, mas de muitos outros hormônios.

O GH atua diretamente nas cartilagens, por meio da somatomedina C, ou IGF, que atua promovendo a profileração das células para que haja o crescimento dos ossos longos. Além do GH, outras substâncias atuam conjuntamente no processo de crescimento como os hormônios sexuais, insulina e o fator nutricional.

3)Quando levar a criança ao especialista?
Normalmente, o que chama a atenção para os pais que têm vários filhos, é quando o mais novo começa a se aproximar muito em termos de altura, do mais velho. O menino ou a menina deixa de perder roupas e sapatos, na escola, torna-se o mais baixinho da turma. Esses são índices de importantes que devem estimular os pais a procurar um médico endocrinologista.

O melhor a fazer é procurar um profissional de endocrinologia. Outros índices são: testa muito proeminente, nariz em cela (muito curvo), acúmulo de grande quantidade de gordura na região da barriga. São índices, chamados também de estigmas, que sugerem alguma deficiência na produção do hormônio do crescimento.
Toda população tem uma estatura média, que é considerada padrão. A preocupação deve surgir quando a pessoa está abaixo dessa média, o que é chamado de desvio padrão.

O endocrinologista só começará a investigar se a pessoa estiver com cerca de - 2,5 de desvio padrão.Às vezes é possível encontrar pessoas que estão um pouco abaixo da estatura média, mas o fato pode ser constitucional: os pais podem ser baixos, ou seja, atuam as características genéticas.

4) A puberdade é a época do chamado “estirão”?
Durante a adolescência a taxa de crescimento se eleva, pois o GH atua em conjunto com os hormônios sexuais, que começam a ser liberados. Algumas pessoas demoram mais a entrar na puberdade do que as outras. Tem gente que começa a desenvolver os caracteres sexuais com 7 ou 8 anos (mamas, desenvolvimento dos testículos, pêlos pelo corpo e barba). 

Quando esse desenvolvimento dos caracteres sexuais começa muito tarde, a pessoa também demora a crescer. Há casos ainda, que a causa do não crescimento é originário de um trauma psicológico, motivo pelo qual o endocrinologista encaminhará o adolescente para um tratamento concomitante com psicoterapeuta ou psiquiatra.

5)Não há crescimento na fase adulta?
A pessoa cresce, em geral, até fechar a cartilagem do osso, o que acontece por volta dos 18 anos. Mas, há variações, em função principalmente, do começo precoce ou tardio da puberdade.
Depois que as cartilagens dos ossos longos se fecham, não há mais chances de crescer. Não adianta um adulto tomar o hormônio do crescimento, pois ele causará apenas prejuízo.

Além de não fazer crescer, ele pode estimular o aparecimento de tumores, e produzir a acromegalia, - doença caracterizada pelo crescimento exagerado do nariz, queixo e orelhas. Se a produção do hormônio do crescimento é exagerada durante a adolescência, pode produzir o gigantismo, quando a pessoa cresce mais do que deveria.
Há ainda casos em que a pessoa produz o GH, mas o organismo não absorve, pois tem uma resistência contra ele, produzindo a doença denominada Síndrome de Laron.

6) Qual é a atuação do endocrinologista?
O profissional, em primeiro lugar, atuará investigando as causas da doença através de exames da função da tireóide, da função renal, gasometria venosa, hemograma para avaliar os níveis de sódio e potássio, avaliação da idade óssea (que pode estar abaixo da idade da pessoa). Caso esses exames apontem uma deficiência no crescimento, o endocrinologista tratará através da reposição do GH. São aplicações subcutâneas diárias, até a fase da puberdade.

7) Quando é indicado a administração de hormônio ou qualquer outra substãncia?
Tomar hormônio ou qualquer substância, só com orientação médica.
O uso de aminoácidos e creatina na adolescência não acelera o crescimento, apenas pode produzir um ganho de massa muscular, mas também, não causa nenhum mal, desde que o uso seja feito com supervisão médica.
Já os chamados anabolizantes hormonais, não podem ser usados, pois produzem efeitos colaterais como cirrose hepática e atrofia nos testículos. Além disso, podem fazer subir a pressão arterial, produzir edemas ou ainda facilitar o aparecimento de tumores.


Autor

 

Dra. Helena Attroch Machado

 


 

 

 

 

 

Médica Endocrinologista do Hospital e Maternidade São Camilo

 

Postado por : HOME ANGELS MANAUS

 

NOVO ESCRITÓRIO

A PARTIR DE SEGUNDA-FEIRA (08/11/2013), ESTAREMOS ATENDENDO EM NOSSA NOVO ESCRITÓRIO, UMA SALA MAS AMPLA COM MELHOR CONFORTO PARA NOSSOS CLIENTES E ESPAÇO PARA TREINAMENTO DE NOSSOS CUIDADORES.

Local: Av. Jacira Reis nº 1378, SALA 4.
(no mesmo prédio, mudamos apenas de sala)

Peço desculpas a todos que procuraram nossos serviços essa semana, mas estamos nos estruturando para melhor atende-los.
Att. EQUIPE HOME ANGELS MANAUS

Postado por : SORAYA RIBEIRO

 

Câncer de Mama

 

O que é Câncer de mama?

O câncer de mama é um tumor maligno que se desenvolve na mama como consequência de alterações genéticas em algum conjunto de células da mama, que passam a se dividir descontroladamente. Ocorre o crescimento anormal das células mamárias, tanto do ducto mamário quanto dos glóbulos mamários. O câncer da mama é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres em todo o mundo, sendo 1,38 milhões de novos casos e 458 mil mortes pela doença por ano, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). A proporção de câncer de mama em homens e mulheres é de 1:100 - ou seja, para cada 100 mulheres com câncer de mama, um homem terá a doença. No Brasil, o Ministério da Saúde estima 52.680 casos novos em um ano, com um risco estimado de 52 casos a cada 100 mil mulheres. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Mastologia, cerca de uma a cada 12 mulheres terão um tumor nas mamas até os 90 anos de idade.

Tipos

Existem diversos tipos e subtipos de câncer de mama. No geral, o diagnóstico para o câncer de mama leva em conta alguns critérios: se o tumor é ou não invasivo, seu tipo tipo histológico, avaliação imunoistoquímica e seu estadio (extensão):

Tumor invasivo ou não

Um câncer de mama não invasivo, também chamado de câncer in situ, é aquele que está contido em algum ponto da mama, sem se espalhar para outros órgãos - a membrana que reveste o tumor não se rompe, e as células cancerosas ficam concentradas dentro daquele nódulo. Já o câncer de mama invasivo acontece quando essa membrana se rompe e as células cancerosas invadem outros pontos do organismo. Todo câncer de mama in situ tem potencial para se transformar em um câncer de mama invasor.

Estadiamento da doença

O câncer de mama é dividido em quatro estadios ou estágios, conforme a extensão da doença, que vão do 0 ao 4:

  • Estadio 0: as células cancerosas ainda estão contidas nos ductos, por isso o problema é quase sempre curável
  • Estadio 1: tumor com menos de 2 cm, sem acometimento das glândulas linfáticas da axila
  • Estadio 3: nódulo com mais de 5 cm que pode alcançar estruturas vizinhas, como músculo e pele, assim como as glândulas linfáticas. Mas ainda não há indício de que o câncer se espalhou pelo corpo
  • Estadio 4: tumores de qualquer tamanho com metástases e, geralmente, há comprometimento das glândulas linfáticas. No Brasil cerca de 60 a 70% dos casos são diagnosticado em estadio 3 ou 4.

Postado por : SORAYA RIBEIRO

 

10 sinais da Doença de Alzheimer

 

Existem alguns sinais que podem identificar aos familiares, pacientes e amigos se há presença da doença de Alzheimer. E, no caso de identificação de alguns desses sinais, a procura por um médico é muito importante para que se possa fazer um diagnóstico precoce. Segue um dos sinais: 


Perda de memória interferindo nas atividades da vida diária 

Um dos fatores muito comuns na doença de Alzheimer é a perda de memória, especialmente esquecendo informações recentes de maneira desproporcional à preservação de informações mais antigas. Outros fatores importantes como datas ou eventos e recados, podem ser esquecidos de forma mais frequente; perguntando a mesma informação sempre, tornando-se por vezes, muito repetitiva; contando com ajuda de lembretes ou ajuda dos familiares para lembrar ou reconhecer coisas. 

O que é típico? 

Algumas vezes esquecem nomes e compromissos momentaneamente e depois se lembram, podendo ser beneficiadas por pequenas dicas, como associação ou encadeamento de lembranças. 

Postado por : SORAYA RIBEIRO

 

Nova parceira - Espaço Mammy

É um grande prazer que anunciamos a nova Empresa parceria a Home Angels. 

E.S.P.A.Ç.O M.A.M.M.Y. um salão de beleza diferenciado em Manaus, com atendimento especializado para a gestantes e mamães, o espaço conta com Brinquedoteca, Estúdio Fotográfico e Cursos voltando ao publico alvo.

No dia 29/10 a Home Angels oferecerá um Curso de Cuidados com a Gestante e os Bebes.

Inscrições será realizada na semana que antecipa o evento. Vagas limitadas. 

Fiquem ligados!!


Postado por : SORAYA RIBEIRO

 

ATENDIMENTO FERIADO DE SETEMBRO

GOSTARIA DE AVISAR NOSSO CLIENTES QUE IREMOS FUNCIONAR NO DIA 06/07 (SEXTA-FEIRA) NORMALMENTE.

NOS DIAS 05 E 07 DE SETEMBRO (FERIADO) NÃO ESTAREMOS ATENDENDO EM NOSSO TELEFONE FIXO, SOMENTE CELULAR 8209-4980.

UM BOM FERIADO A TODOS.

 

Postado por : SORAYA RIBEIRO

 

CUIDADORES DE IDOSOS, SÓ PRA QUEM PODE?

CUIDADORES DE IDOSOS: SÓ PRA QUEM PODE???

A nova lei trabalhista que abrange os cuidadores de idosos teve o impacto de uma catástrofe em muitas famílias brasileiras. O custo de um cuidador subiu em média 40%, inviabilizando sua contratação em boa parte dos lares brasileiros.

A institucionalização dos idosos, além de trazer grande angústia para muitas famílias, muitas vezes não garante a segurança e o cuidado qualificado que todos gostariam de ter, além do problema cada vez mais frequente de falta de vagas em boas instituições.

As famílias de classe média têm se deparado com uma situação que parece sem saída, e muitas se vêem à beira do desespero, com filhos abandonando seus empregos para cuidar dos pais e abdicando de suas vidas em prol do bem-estar de seus idosos. Muitos se aventuram a lidar com a complexidade dos registros de funcionários, contadores, encargos, etc., o que promove sobrecarga ainda maior sobre familiares já esgotados. A curto e médio prazos, essa solução costuma se mostrar inadequada e gerar descontentamento, cansaço e conflitos.

Por causa disso, a contratação de empresas que terceirizam esse tipo de serviço tem sido cada vez mais apontada como solução. Embora o custo final seja até um pouco mais elevado que a contratação de cuidadores avulsos, as famílias ficam isentas de preocupações relacionadas a encargos trabalhistas, reposição de cuidadores faltosos ou em férias, treinamento de cuidadores e supervisão dos mesmos. Tais empresas costumam viabilizar horários mais reduzidos (6 horas diárias, por exemplo), o que reduz o custo e proporciona períodos de descanso para os familiares se organizarem e cuidarem de suas próprias vidas. 

Com todas essas vantagens, muitas famílias têm se organizado com as famosas "vaquinhas", nas quais cada filho contribui com uma parcela condizente com sua possibilidade financeira, além da utilização de parte dos rendimentos do próprio idoso (aposentadoria, por exemplo), que afinal serve mesmo é para seu bem-estar no final da vida.

Postado por : Soraya Ribeiro

 

DEZ DICAS PARA CUIDAR DOS CABELOS DOS IDOSOS

DEZ DICAS PARA CUIDAR DOS CABELOS DOS IDOSOS


Os cabelos têm papel importante em nossa personalidade. Participam da imagem com a qual nos apresentamos ao mundo exterior e expressam nossa personalidade de forma imediata. Embora nós todos - em especial nós mulheres - sejamos capazes de despender grandes períodos de tempo cuidando de nossos cabelos ao longo da vida, o cuidado com os cabelos na velhice pode ser um desafio surpreendente. Idosas com demências, por exemplo, podem ser extremamente resistentes aos cuidados capilares.

Assim, as dicas abaixo podem ser incrivelmente úteis para quem quer - ou precisa - cuidar desses cabelos branquinhos e não quer cometer erros.

1. HUMOR - Procure não levar os cabelos tão a sério. Um corte errado ou uma coloração infeliz (roxa, por exemplo) serão mais úteis se arrancarem gargalhadas da idosa do que sendo motivo para estresse.

2. MANTENHA OS CABELOS SIMPLES E REALISTAS - Os cabelos tendem a ficar mais finos e delicados após a menopausa, e algumas mulheres sofrem perda de fios. As colorações podem piorar esses processos. Na presença deles, outra dica importante é procurar um corte/penteado que funcione bem, por exemplo os cabelos mais curtos, que permitem uma impressão de mais volume de cabelo.

3. IGNORE AS EXPECTATIVAS ALHEIAS - Estamos falando de pessoas que já viveram quase todas as experiências e relacionamentos de suas vidas. Elas têm todo o direito de fazer o que bem quiserem com sua aparência!

4. A TEMPERATURA DA ÁGUA E DO AMBIENTE SÃO IMPORTANTES - Idosos são mais sensíveis às temperaturas. Água quente ou fria demais, ou ambiente desconfortável, podem ser desculpa para que a idosa não queira mais lavar os cabelos, principalmente se ela tiver demência.

5. MANTENHA A CALMA - Se a idosa demonstra medo ou confusão quando você tenta lavar os cabelos, certifique-se de que você está calma e disposta, e use estratégias que a distraiam, como músicas, fotos antigas, etc. Mostre que lavar os cabelos não é nada demais.

6. PEÇA AJUDA - Se você se sente estressada com a tarefa, peça a ajuda de um profissional. Muitos se sentem felizes em atender idosos em casa, e o resultado pode ser fantástico!

7. FIQUE SATISFEITA COM RESULTADOS PARCIAIS - Não desanime se uma lavagem convencional dos cabelos não for possível. Já existem shampoos "secos" (alguns em pó ou em espuma) e desodorizantes capilares. Saiba se adaptar às limitações!

8. COMEMORE O SUCESSO - Habitue-se a fazer uma grande comemoração quando tudo der certo com os cabelos. Pessoas idosas alegram-se ao ser motivo de alegria.

9. RECOMPENSE-A - Uma boa recompensa quando a idosa permite que você a ajude sempre é bem vinda. Vale tudo: sorvete, passeio no jardim, etc.

 

Postado por : Soraya Ribeiro

 

Nota de Falecimento.

Dia 26 de Julho 2013, foi um dia especial para unidade Manaus-Adrianopolis. Inauguramos a Home Angels na cidade. Mas infelizmente nem tudo era festa, as 16:00 em São Paulo, um anjinho voltou pro céu. Mateus Arantes (5anos) uns dos inspiradorores para a abertura da franquia pela Gerente Soraya Ribeiro. Mateus era uma criança linda, alegre e inteligente e amado por todos, lutava contra um tumor de tronco encefélico desde novembro de 2012. Após a noticia de sua partida sua Irmã, Licia Arantes, que tem uma grande participação na empresa, decidiu que a data de inauguração seria a mesma, pois essa seria uma maneira de homenagia-lo já que Mateus precisava dos cuidados da Home Angels e agora Licia poderá ajudar pessoas como o seu irmão.

A Home Angels Manaus-Adrianópolis esta em luto, mas voltaremos com as forças renovadas pois Mateus continuará sendo nossa inspiração.

 

Desejamos que Deus conforte as Familias e Amigos envolvidos.

São os sinceros votos da Home Angels Manaus-Adrianópolis.

Postado por : Soraya Ribeiro